“Dia Nacional em Defesa da Educação Pública”: Adufpi realiza ato no pórtico da Universidade e na praça do Fripisa

Em mobilização pelo fortalecimento e pela expansão das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), em defesa de um orçamento que garanta a autonomia, o padrão de qualidade e a gratuidade, professores, estudantes e técnicos da UFPI, assim como entidades sindicais realizaram na manhã desta quinta-feira (9), um ato na entrada da Universidade Federal do Piauí para pressionar seus gestores, parlamentares e alertar toda sociedade sobre os perigos da precarização do ensino público nas IFES.

A Presidenta da ADUFPI, Prof. Marli Clementino destaca que ” é fundamental a organização, a luta e a união das categorias em defesa da educação contra os desmontes das instituições realizadas pelo Governo Bolsonaro. Não podemos deixar que o futuro da educação no Brasil seja relegado à iniciativa privada e aos interesses da privatização”.

Na parte da tarde, às 16h, houve um ato na praça do Fripisa, coordenado por representante da diretoria da ADUFPI, ADCESP, SINDIFPI, DCE/UFPI, DCE/UESPI e coletivo de estudantes do IFPI. Após a concentração na praça, o público presente caminhou pelas ruas. Esta atividade contou com intensa participação, com destaque para a presença de integrantes da Adufpi de Teresina, Picos, Floriano e Parnaíba. Compareceram, ainda, o SINDISERM, SINTE, SINTRAJUFE e UNE.

Em síntese, a finalidade do “Dia Nacional em Defesa da Educação Pública” foi manifestar publicamente repúdio aos cortes de recursos na educação, reivindicar a reposição salarial emergencial de 19,99% e defender a Educação Pública, Gratuita e de Qualidade.

Foi um dia de luta gratificante, pois as atividades realizadas conseguiram juntar os agentes sociais dos sindicados e do movimento estudantil que lutam em defesa da educação pública no Piauí, em suas três esferas: federal, estadual e municipal.

Fotos: Korina Rodrigues
Fotos: Korina Rodrigues