ADUFPI – Manifestação e orientação docente sobre o Ofício nº 971/2020 do Ministério da Economia

ADUFPI orienta que nesse momento os docentes não assinem o documento supracitado e aguardem orientações posteriores.

A ADUFPI, exercendo suas atribuições sindicais, vem por meio desta nota manifestar posicionamento contrário ao fornecimento de informações pedidas pelo MEC/Ministério da Economia (OFÍCIO CIRCULAR SEI nº 971/2020/ME Brasília, 19 de março de 2020 – encaminhada aos Dirigentes de Gestão de Pessoas dos Órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, integrantes do SIPEC) que trata do “Levantamento do quantitativo de servidores não presentes fisicamente em local de trabalho diante do enfrentamento da emergência de saúde pública (COVID-19)”.

É de conhecimento público que o motivo de afastamento dos docentes das atividades acadêmicas não foi decisão individual, mas uma Decisão do Comitê de Crise da UFPI e da Administração Superior, cuja decisão tem segurança jurídica no Decreto Estadual de Calamidade e no Decreto Nacional de Calamidade contra a pandemia COVID-19. 

Após tomar conhecimento do documento nas redes sociais, a ADUFPI buscou o diálogo com a Administração Superior via reitoria, RH e comitê de crise, ficando agendado com a ADUFPI reunião com a Administração Superior na segunda-feira, às 10h – sobre o ofício em questão, para maiores esclarecimentos sobre esta solicitação. Nesse sentido, a ADUFPI orienta que nesse momento os docentes não assinem o documento supracitado e aguardem orientações posteriores.

A DIRETORIA