ADUFPI e SINTUFPI realizam live com Maria Lúcia Fattorelli, Mairton Celestino e Jardel Viana.

ADUFPI realizou na tarde de quinta-feira,29 de outubro, uma transmissão ao vivo em seu canal no YouTube, a respeito da proposta de Reforma Administrativa.

Dando sequência às atividades referentes ao calendário nacional de lutas e ao dia do Servidor Público, a ADUFPI realizou na tarde de quinta-feira,29 de outubro, uma transmissão ao vivo em seu canal no YouTube, a respeito da proposta de Reforma Administrativa. A PEC 32/2020 que propõe alterações no funcionalismo público, precariza e atinge diretamente direitos da classe trabalhadora conquistados arduamente. A proposta do governo acaba com a estabilidade de parte dos atuais e futuros servidores públicos.

Visto a necessidade de mobilizar a categoria docente de servidoras e servidores sobre a importância de defender os serviços públicos, a ADUFPI convidou Maria Lúcia Fattorelli, atual Coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, como forma de contribuir com informação de qualidade para todos os docentes, servidores e a comunidade em geral, sobre os impactos que a Reforma Administrativa pode gerar no funcionalismo público, caso seja aprovada. Fattorelli comentou que essa proposta é um desmonte do Estado, pois nesse momento de tantas privatizações e o aprofundamento dos privilégios dos bancos, fica evidente a abertura de espaço para negócios do setor privado, e que esta é uma tentativa de economizar recursos públicos pare serem destinados mais ainda aos privilégios dos bancos e o sistema da dívida. Essa crise no qual nos encontramos foi fabricada anos atrás, e que em virtude da situação de pandemia, essa situação torna-se cada vez mais insustentável.

Juntos com Fattorelli, participaram da conversa, o Prof. Mairton Celestino, mestre em História pela Universidade Federal da Bahia e Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco, e também Jardel Viana, atual coordenador da Subseção de Floriano do SINTUFP e mestre em Gestão Pública pela Universidade Federal do Piauí. Em suas falas, ambos elucidaram como todo o contexto histórico nos trouxe para uma situação no qual o capitalismo e as políticas neoliberais instauraram crises econômicas que atingem diretamente a classe trabalhadora. Os ataques protagonizados pelo governo federal são direcionadas para mais 11 milhões e meio de servidores públicos no Brasil e em diversas instancias. Portanto, faz-se necessário mais do que nunca união entre as frentes sindicais e nas demais organizações da classe trabalhadora. Ao final do encontro, as convidadas expuseram quais ações estão mobilizando para que as diversas categorias estejam integradas de forma combativa contra os ataques do governo.

A presidenta da ADUFPI, Prof. Marli Clementino, teceu suas considerações reafirmando que é necessário trazermos a sociedade para o nosso lado, que é o lado da classe trabalhadora, pois só assim, será possível traçar um cenário de mudanças frente a precarização dos serviços públicos, e que enquanto ADUFPI, continuará os processos formativos e de discussões sobre a Reforma Administrativa, e de lutas cotidianas, pois, precisamos também ir as ruas cobrar auditória, lutar contra as ações que atacam nossa integridade como classe trabalhadora e a partir disso, efetivar medidas que nos fortaleçam e resguardem nossos direitos conquistados com muito labor.

O vídeo completo do diálogo está disponível em nossa página no Youtube. Se inscreva, pois em breve, teremos mais diálogos pertinentes ás nossas lutas diárias.