11 de agosto - Dia do Estudante

A ADUFPI deseja que esse 11 de agosto, dia do estudante seja lembrado como uma data para unir nossas forças e nossas lutas.
15M Greve Geral da Educação

Estamos em todos os lugares que você possa imaginar. Ocupamos espaços, construímos lutas, vamos às ruas sempre que for preciso. Somos mais do que boas notas, carteiras enfileiradas, salas de aula e mochila nas costas. Somos aqueles e aquelas que assumem a incumbência de conquistar o futuro e de semear o novo. Somos aqueles e aquelas que vociferam as múltiplas e diversas vozes para denunciar o descaso e as atuações de governos autoritários. Somos nós que pesquisamos, que produzimos, que criamos e que não desistem nunca. Somos a própria revolução. Somos estudantes.

No Brasil, de quase 50 milhões de pessoas entre 14 e 29 anos, mais de 20% (10,1 milhões de jovens) não completaram alguma das etapas da educação básica que engloba os ensinos fundamental e médio, segundo a pesquisa Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2019, divulgada em 15 de julho desse ano pelo IBGE. E esses números tendem a piorar durante a pandemia, devido a suspensão de atividades presenciais e o modelo do ensino a distância proposto pelo governo. Em função da escassez de recursos e o acesso precário às tecnologias da informação pelas camadas mais pobres da sociedade, muitos estão tendo seus direitos à educação reduzidos ou completamente negados frente a apatia de nossos governantes. É nosso dever, nos unirmos nesse momento e exigir condições dignas e humanas de estudo. Não basta apenas comemorar a vitória da aprovação do FUNDEB, queremos ir além! Quero mais. Queremos investimentos, respeito e inclusão da diversidade. Quero estudar com condições dignas.

A ADUFPI deseja que esse 11 de agosto, dia do estudante seja lembrado como uma data para unir nossas forças e nossas lutas e assim renovar e clamar pelo futuro de todos (as) os/as estudantes. Fazer ressoar os gritos de resistência. Pelo nosso direito de reivindicar, pelo compromisso com a educação. Pela garantia do ensino público e de qualidade.  Pela luta de todas e todos os/as estudantes do Brasil. Não somos bagunça, não somos balbúrdia, não somos perda de tempo.  Somos milhões espalhados de norte a sul desse país, afetados pela pandemia porém jamais vencidos/as. Viva toda classe estudantil de nosso país.