INCOMPETÊNCIA, SONEGAÇÃO E SÃO LUÍS

Junho 25, 2009, 9:41 a.m.

 

 

REITOR LUIZ JUNIOR: INCOMPETÊNCIA, SONEGAÇÃO E SÃO LUÍS

 

 

1. REUNI: REITOR LUIZ JUNIOR ADMITE INCOMPETÊNCIA

 

Consta no Jornal Meio Norte do dia 24/06/09, notícias sobre os cursos do REUNI. Na reportagem, o Reitor LUIZ JUNIOR admitiu que os cursos do REUNI passam por dificuldades para a conclusão das aulas e diz categoricamente: “alguns cursos precisam ser repensados”. O fato é que o período letivo dos cursos REUNI está praticamente perdido. O Reitor LUIZ JUNIOR foi a Brasília, segundo ele, para resolver os problemas dos cursos do REUNI. Aguardemos o seu retorno para cobrar as soluções. O OBSERVATÓRIO acredita que os problemas dos cursos do REUNI decorrem de dificuldades estruturais do programa REUNI, mas, não se pode também negar que grande parte das dificuldades decorrem da incompetência do Reitor LUIZ JUNIOR     e sua equipe, pois, os mesmos não conseguem gerenciar de forma responsável e transparente os recursos já disponíveis na UFPI. Vale lembrar que o Reitor LUIZ JUNIOR tem dois assessores para tratar exclusivamente dos assuntos do REUNI. Vejamos: Edilberto Duarte Lopes (CD3 - R$ 5.452,10) - Assessor - Restrut. e Expansão da UFPI – REUNI e Paulo Darcy dos S. F. de Araújo (CD4 - R$ 3.959,26) - Assessor Esp.do Reitor para Assuntos do REUNI. Como se observa, existe uma equipe, que custa muito caro aos cofres públicos, para cuidar do REUNI. Pelo visto, essa equipe sofre do mesmo mal do Reitor LUIZ JUNIOR, o vírus da INCOMPETÊNCIA. É MUITO CACIQUE PARA POUCA AULA.

 

 

2. REITOR SONEGADOR: LUIZ JUNIOR SONEGA INFORMAÇÕES À ADUFPI

 

a) Como já é de conhecimento de todos, a ADUFPI solicitou ao Reitor LUIZ JUNIOR, em 18/05/2009, documentos que trata dos assentamentos funcionais da Pró-Reitora GUIOMAR DE OLIVEIRA PASSOS, denunciada por quebra de Regime de Dedicação Exclusiva. Ontem, 24/06/2009, a ADUFPI recebeu ofício do Gabinete do Reitor informando que o Reitor indeferiu o atendimento à solicitação da ADUFPI.

 

b) Nesse mesmo dia, 24/06/2009, a ADUFPI recebeu oficio do Gabinete do Reitor informando que o Reitor LUIZ JUNIOR negou à ADUFPI a solicitação de cópias dos BOLETINS DE SERVIÇOS, onde, deve constar os Atos da Reitoria dos últimos 90 dias.

 

c) Nessa mesma data, a ADUFPI recebeu oficio do Gabinete do Reitor informando que o Reitor LUIZ JUNIOR negou a ADUFPI cópias do processo administrativo nº 2311.005197/07-34, que trata da concorrência pública nº 01/2007. Concorrência já denunciada pela ADUFPI ao Ministério Público Federal e a Polícia Federal. Vale lembrar que nessa concorrência está envolvido a empresa D & P Propaganda, que tinha como um de seus sócios o ex-assessor de comunicação da UFPI e Professor Dedicação Exclusiva desta IFES, IONIO ALVES DA SILVA.

 

d) Vale lembrar que a PROCURADORIA GERAL FEDERAL foi de parecer FAVORÁVEL a todas as solicitações da ADUFPI, ou seja, foi pelo DEFERIMENTO dos pedidos. No entanto, o CHEFE DA PROCURADORIA FEDERAL junto a UFPI, por meio de adendos, interferiu nos processos, produziu parecer discordante com o parecer dos Procuradores Federais e NEGOU as postulações da ADUFPI. Posição esta que foi plenamente homologada pelo Reitor LUIZ JUNIOR.

 

e) O OBSERVATÓRIO ficou sabendo que a ADUFPI já representou contra o Reitor LUIZ JUNIOR no Ministério Público Federal tendo como objeto a SONEGAÇÃO DE INFORMAÇÕES e solicitou a indicação de um PROCURADOR do quadro de Procuradores Federais para exercer o cargo de Chefe da Procuradoria Federal da UFPI, já que, a Lei assim determina. Clique aqui e veja peça protocolada no MPF.

 

COMENTÁRIOS DO OBSERVATÓRIO:

 

a) Causa espanto o fato do Reitor LUIZ JUNIOR ter tanto zelo em SONEGAR INFORMAÇÕES. O que será que esse senhor ESCONDE? O que acontece de tão grave na UFPI que deve permanecer oculto para a Comunidade Universitária? Será que o está acontecendo no Senado já é prática comum do senhor LUIZ JUNIOR? (DOCUMENTOS E ATOS SECRETOS) NO SENADO ATOS SECRETOS estão derrubando gestores.

 

b) Esses fatos revelaram mais uma faceta da Administração do Reitor LUIZ JUNIOR que precisa ser denunciada. O PROCURADOR CHEFE da Procuradoria Federal junto a UFPI não é do quadro de PROCURADORES FEDERAIS, ou seja, foi nomeado livremente pelo Reitor LUIZ JUNIOR e recebe uma gratificação CD3. Ou seja, exerce uma função de confiança. Será que essa situação garante ao Procurador Chefe a autonomia indispensável para o bom exercício das funções próprias do cargo? Será que isso tudo não estaria prejudicando a efetivação da transparência na UFPI?

 

 

EM TEMPO:

 

a) OBSERVATÓRIO ganha destaque na coluna do XICO PITOMBA. Clique aqui e veja.

 

b) O OBSERVATÓRIO está informado que o Reitor LUIZ JUNIOR foi para BRASÍLIA, nesta quarta-feira, mas antes passou por São Luís-MA. Coincidentemente, São Luís é a sede da Empresa “D-Limpeza e Serviços Gerais LTDA”, empresa que presta serviços na área de sua competência junto a UFPI.

 

 

 

Ass.

 

OBSERVATÓRIO ADUFPI

 

Comente agora

Busca Adufpi

Sistema Adufpi

Contatos Adufpi

Último Informativo

Informativo Adufpi 2017

Adufpi Facebook

Links Úteis