• ÚLTIMAS
728 x 90

Comitê pelos “10% do PIB para a Educação Pública, Já!” lança cartilha em frente ao MEC

O Comitê Executivo Nacional da Campanha pelos “10% do PIB para a Educação Pública, Já!”, que reúne entidades como o ANDES-SN e a CSP-Conlutas, lança nesta quinta-feira (26), em frente ao Ministério da Educação (MEC) em Brasília (DF), a cartilha do I Encontro Nacional Educação (ENE), ocorrido em agosto de 2014, no Rio de Janeiro, o qual reuniu mais de 2 mil representantes da educação pública de diversos movimentos sindicais, sociais e populares de todo o país. Também na quinta-feira, acontece em todo o Brasil o Dia Nacional em Defesa da Educação Pública.

A cartilha reúne as principais bandeiras da luta em defesa da educação pública, com base nos sete eixos que nortearam os debates do ENE: o financiamento da educação pública; a democratização da educação; o acesso e permanência; o passe livre e transporte público; a privatização e mercantilização da educação das creches à pós-graduação; a precarização das atividades dos trabalhadores da educação; e a avaliação meritocrática na educação.

O material servirá de apoio aos comitês estaduais na construção dos encontros regionais, que deverão ocorrer no segundo semestre de 2015, como preparativo para o II ENE, que será realizado no ano que vem. Também tem como objetivo de fortalecer a mobilização, segundo Giovanni Felipe Frizzo, 1º vice-presidente da Regional Rio Grande do Sul do ANDES-SN e membro da comissão responsável pela elaboração da cartilha. “A cartilha tem a dupla função de preparar o debate para o próximo encontro do ENE [em 2016], e também de servir como subsídio para a construção de um projeto de educação classista - organizado pelos trabalhadores e juventude, vinculados a educação por dentro de suas entidades e pelos espaços comuns de lutas - e articular essas lutas em defesa da educação pública do país”, aponta.

Frizzo conta que o Comitê protocolará a cartilha no MEC e irá cobrar do ministro da Educação a realização da audiência solicitada pelo Comitê em fevereiro. Fazem parte do Comitê Executivo Nacional da Campanha pelos “10% do PIB para a Educação Pública, Já!”, o Sinasefe, Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre (Anel), a Oposição de Esquerda da União nacional dos Estudantes (UNE), a Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física (EXNEEF), Conselho Federal de Serviço Social (Cfess), entre outras entidades e movimentos sociais.

Dia Nacional em Defesa da Educação Pública

Além do lançamento da cartilha, no mesmo dia, será realizado o ato do Dia Nacional em Defesa da Educação Pública, proposto durante a última reunião do Espaço de Unidade de Ação, no Rio de Janeiro (RJ) e convocado pela Oposição de Esquerda da UNE e pela Anel. O ANDES-SN, por meio da Circular nº 045/2015, recomenda às seções sindicais que envidem esforços na articulação com os estudantes e técnico-administrativos em educação para construir ações conjuntas no dia 26, em cada instituição de ensino.

Fonte: Andes

Deixe seu comentário