Democracia? Quero uma para viver

Abril 20, 2012, 2:51 p.m.

Num Estado democrático de direito a produção do saber, nas diversas vertentes, é fator imprescindível para a consolidação da democracia. Se quisermos aferir o grau de desenvolvimento democrático de uma nação, necessário se faz averiguarmos a importância que esta defere para a qualidade do conhecimento a ser difundido. As universidades são tidas e havidas como epicentros de irradiação do saber de um determinado Estado. O Estado brasileiro a ferro e sangue conquistou o direito de viver em democracia. Porém, na Universidade Federal do Piauí, talvez por um equívoco dos deuses, inserem-se indivíduos que perversamente insistem em macular esta conquista, feito este que jamais poderá ser permitido pela comunidade acadêmica nem pela sociedade, esta razão de ser daquela, e nessa empreitada são importantes as lições de François Ost: “enquanto o totalitarismo erradica o conflito e reduz toda a espécie de oposição, a democracia, pelo contrário, baseia-se no pluralismo de opiniões e na sua oposição conflitual”.

De forma pérfida tenta-se na UFPI impedir a deflagração do processo democrático para a escolha do novo reitor. Mas é preciso que a comunidade universitária e a sociedade fiquem alerta, pois é manifesta a tentativa de dissimular a verdade com base no Teorema de Thomas que diz: “situações definidas como reais produzem efeitos reais.”

Conclama-se todos a fazerem valer a máxima Napoleônica de que: “Nada é mais difícil, e por isso mais precioso, do que ser capaz de decidir”. Afinal, participar é preciso.

 

Prof. José Orlando Piauilino Ferreira

CABJ/UFPI

Comente agora

Busca Adufpi

Contatos Adufpi

Último Informativo

Informativo Outubro 2014

Adufpi Facebook

Links Úteis